CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Leandro Cunha
Somos imortais, viemos de Deus e a Deus voltaremos.
Textos

R E S E N H A
Artigo de Pesquisa.
A construção da crítica em resenhas
produzidas por alunos.
Autor: Flávio Luis Freire Rodrigues.
Universidade Estadual de Londrina, Paraná, Brasil.

Flávio é doutor em estudos da linguagem pela Universidade Estadual de Londrina, PR e este artigo de pesquisa aqui apresentado fundamentou-se na tese de doutorado do autor. Ele coordenou a pesquisa aplicada por duas estagiárias de Letras da UNOPAR/PR baseada nas observações sobre o comportamento de alunos do ensino médio na prática de trabalhos deste gênero.

A pesquisa foi desenvolvida sobre uma resenha solicitada após assistirem ao filme A Ilha das Flores, um curta gaúcho muito bom que tem roteiro e conteúdo político, social, ambiental, religioso e moral fantástico. Observou-se, na análise da pesquisa, que os alunos fogem, deliberadamente, a produzirem comentários pessoais sobre o filme em questão. Aliás, é uma ação corriqueira, pois o mesmo ocorre em resenhas sobre livros e similares.

O gênero resenha demanda, obrigatoriamente, comentários seja sobre o texto, seja sobre o filme, seja sobre o musical, ou seja, sobre a peça teatral. O autor explica que a resenha tem como objetivo principal induzir os leitores de forma positiva ou negativa. A falta desse comentário faz com que o trabalho deixe de ser resenha para se tornar mero resumo.

A prática deste gênero nas escolas, a partir do ensino fundamental e médio, segundo o autor, deveria ser obrigatória, pois os alunos crescem muito, desenvolvem o costume da observação e da crítica construtiva, após a leitura de um livro ou ao assistirem a um filme, podendo expressar opinião pessoal embasada em conhecimentos e argumentos que, pela credibilidade, ajudem outras pessoas em eventual decisão sobre o assunto.

Flávio Luis diz em seu artigo : “Assim, a resenha é uma forma de ser-no-mundo, em que o aluno assume o que diz (sobre outro texto) para outros. Diferente de um texto apenas argumentativo, em que o autor discorre sobre um tema, aqui o autor precisa posicionar-se diante de e dialogar com outras obras e autores”. A resenha torna-se, então, um instrumento de valorização pessoal e, ao final, o autor também ganha.

O artigo de pesquisa está muito bem alicerçado e merece atenção dos educadores em geral, pois mostra uma opção na forma de resolver um dos problemas mais sérios na educação de crianças, jovens e até mesmo de adultos: saber ler, entender e argumentar sobre o tema.

Entretanto, o aproveitamento na análise deste artigo será maior ainda se investir o tempo assistindo ao filme A Ilha das Flores, objeto coadjuvante da pesquisa.

Leandro Cunha



Bibliografia :
RODRIGUES, Flávio L. F.
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1518-76322013000200004&script=sci_arttext (acesso 21/11/14).
ILHA DAS FLORES filme http://www.youtube.com/watch?v=KAzhAXjUG28 (acesso 21/11/14)

CUNHA, Leandro http://www.leandrocunha.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=1234941 (acesso 21/11/14)

 
Leandro Cunha
Enviado por Leandro Cunha em 22/11/2014
Alterado em 23/11/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Leandro Cunha - www.leandrojcunha@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários