CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Leandro Cunha
Somos imortais, viemos de Deus e a Deus voltaremos.
Textos

INCOERÊNCIAS DA MAIORIDADE PENAL

Sou cristão católico e sobre este pilar farei minhas reflexões. Tenho lido artigos sobre o assunto e observei um ponto comum entre os que são a favor e os que são contra a redução da maioridade penal: a educação/reeducação/inclusão/socialização dos adolescentes que cometem crime, não importa a gravidade. Todos acreditam que a solução está na educação. Fico pensando:
Que diabo de cristão sou eu que não tenho compaixão  dos jovens delinquentes que entram para o caminho do crime e, quando apanhados, são condenados a medidas socioeducativas em locais onde encontrarão desamor, violência, exploração e aprimoramento criminal?

Que diabo de cristão sou eu que não tenho compaixão das famílias (pais, mães, maridos, esposas) que perdem seus entes queridos assassinados por menores delinquentes induzidos ao crime? Nessas horas, nenhuma autoridade ou ONG aparece para consolá-los.

Que diabo de cristão sou eu que não consigo dialogar com os demais de forma educada, civiliza e respeitosa sabendo, principalmente, ouvir? Sou o dono da verdade e os demais um bando de ignorantes? Para que tanto ódio?

Que diabo de cristão sou eu que está mais preocupado em criticar do que encontrar soluções definitivas para acabar com essa matança torpe e com a destruição da nossa juventude? Eu sou mais importante do que a solução do problema?

Que diabo de cristãos são centenas de políticos brasileiros desprezíveis, individualistas, mercenários, demagogos e hipócritas que não representam condignamente o povo que os elegeu e permitem a destruição da sociedade?

Que diabo de cristão sou eu que não tem coragem de pôr a faca entre os dentes e enfrentar os políticos brasileiros e exigir que façam algo útil para restabelecer a paz?

Que diabo de gente é essa que está no poder há 12 anos, reconhece a gravidade do caso, sabe que a solução está na educação e nada fizeram ao longo deste período para reduzir substancialmente a violência? Certamente, estavam interessados em desviar verbas, promover maracutaias, fazer acordos espúrios, engordar contas bancárias com o dinheiro do povo.

Que diabo de gente é essa que está mais preocupada com as estatísticas e a numerologia das populações carcerarias do que focar na busca perene da paz ?

Tanto faz reduzir ou aumentar a maioridade penal, isso não resolverá o problema, muito menos a demagogia das autoridades. Se o povo não tomar providências continuaremos chorando a morte de inocentes e a destruição da juventude.

No Brasil de hoje, tenho vergonha de dizer que sou cristão !

LEANDRO CUNHA – 03/07/15
Leandro Cunha
Enviado por Leandro Cunha em 03/07/2015
Alterado em 03/07/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Leandro Cunha - www.leandrojcunha@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários