CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Leandro Cunha
Somos imortais, viemos de Deus e a Deus voltaremos.
Textos

Ali Babá Refém de 40 Ladrões.
                                Ali Babá Refém de 40 Ladrões.

Se sou de esquerda e você de direita, ou o contrário, ou se somos de centro, isso é o que menos importa atualmente. O que interessa é uma reflexão de todos, despojados de nossos ideais ou preferências, concentrados em um único fato : a situação do país é insustentável, o povo foi roubado e é enganado pelos partidos políticos, servimos de massa de manobra para os interesses pessoais de mais de 90% dos homens públicos, que deveriam exercer, tão somente, o cargo de servidor público: aquele que SERVE ao povo. Isto, é o que menos fazem.
Está na hora de deixar de lado o seu “bandido de estimação” e pensar exclusivamente no Brasil. Veja a história do país nos últimos 50 anos. Seja honesto consigo mesmo e reconheça em que a “direita” transformou o país e em que a “esquerda” transformou o Brasil ? É isso que você quer deixar para os seus filhos e netos ?
2018 é um marco histórico. Responda : - O que adiantará elegermos um presidente da república honesto e reelegermos os mesmos senadores e deputados federais atuais, os quais sabemos o que representam ? Seria Ali Babá refém dos 40 ladrões.
É preciso entender que, no Brasil, não existe “esquerda” e nem “direita”, o que temos são escórias da sociedade que se reuniram em diversas organizações criminosas para delapidar o patrimônio público e cuidar dos próprios interesses. Se você não consegue perceber a realidade disto, me perdoe, mas você é de uma ingenuidade monumental ou leva alguma vantagem nesta safadeza toda.
Desta forma, de 2 em 2 anos continuamos elegendo a “mesmice”. Os mesmos cafajestes, os mesmos ladrões, os mesmos mentirosos, os mesmos enganadores, os mesmos hipócritas, os mesmos demagogos, que, agora, descobriram um meio de se perpetuar no poder : elegem seus filhos e filhas para que a liderança da quadrilha não troque de mãos.
Nos últimos 50 anos, a direita governou o país por 35 e fez o quê ? Depois, a esquerda assumiu e por 15 anos fez um estrago maior do que a direita já tinha feito. Só trocamos as moscas, as fezes sempre foram as mesmas. Apenas travestidas de servidores públicos. Estes sempre enriqueceram, o povo continuou analfabeto como sempre, para felicidades dos políticos.
Antes de decidir, veja se a educação pública é a que seu filho merece ? A saúde pública é a que sua família merece ? A violência lhe dá paz ? O transporte público é decente ? O desemprego e a falta de oportunidade são justos com você ? Você mora condignamente em casa própria ou é mais um brasileiro favelado ? Na porta da sua casa há uma enorme vala negra ? O rio que abastece de água o seu barraco está poluído também ? Agora responda, há quantos anos você escuta da boca dos políticos que isso vai acabar ? Tem mais de 100 anos que você e sua família são enganados, não ? E mesmo assim, você continuará votando nos mesmos canalhas. Você grita que não aguenta mais, e continua votando nos mesmos bandidos.
Você briga com seus amigos e parentes, xinga, fica mal com os outros por causa de política. Não acha que está brigando com as pessoas erradas ? Não é o seu vizinho, o seu parente, o seu colega de trabalho que é o seu inimigo, são os políticos que nos cercam. Enquanto brigamos uns com os outros, eles se divertem, pois continuamos votando nos corruptos e ladrões acreditando que melhorarão. Ingenuidade ou burrice nossa ? A novidade, agora, é trocar o nome do partido político, para continuar enganado os trouxas. Até quando você continuará fazendo papel de bobo ? Não acha que está na hora de mudar ?

LC
Leandro Cunha
Enviado por Leandro Cunha em 15/01/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Leandro Cunha - www.leandrojcunha@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários